Como aplicar Analytics em Startups

Imagine a montanha-russa mais intimidadora do mundo. Uma montanha-russa que te leva ao ponto mais alto do parque de diversão. E quando você menos espera, ela começa uma descida sem fim. De repente, um loop. Dois loops. Uns 10 metros de cabeça pra baixo. Várias curvas inesperadas. E no fim, tudo valeu a pena.

Tornar-se um empreendedor é como entrar nessa montanha-russa. Você passa por muitos altos e baixos. Às vezes se sente mal, mas também sente uma felicidade imensa.

Montanha Russa do Empreendedorismo - uaiSmart

Nesse cenário de alto risco e imprevisibilidade, as startups podem se perder no trajeto e sair dos trilhos. Mas felizmente, é possível encontrar um pouco de tranquilidade analisando os dados que são gerados pelos negócios.

Os dados são lógicos, racionais e trazem um direcionamento na jornada de crescimento de uma empresa. Mas por que alguns empreendedores simplesmente não olham para Análise de Dados?

Em tempos de “lean startups” e “growth hacking”, ideias relacionadas à Analytics parecem ser apenas mais uma “dor de cabeça” para se preocupar. Vamos desmistificar esses conceitos e te mostrar porque Analytics é tão importante para as Startups.

Por que métricas são importantes?

É simples! Você compraria um carro só porque gostou dele na propaganda? Você compraria um novo celular sem saber a memória, o processamento, armazenamento, câmera? As métricas estão aí pra isso! Elas ajudam na definição de objetivos. E é difícil definir objetivos sem saber se você está atingindo eles ou não.

Se seu objetivo é atingir 5.000 usuários em 3 meses, como saber se você está caminhando para atingi-lo se não acompanhar a evolução desse indicador? E após atingir esse objetivo, como definir um novo que seja alcançável sem analisar os dados anteriores?

As métricas ajudam mais ainda na tomada de decisão. Com uma boa análise de dados, é possível identificar padrões, tendências, problemas e oportunidades. Além de decisões de negócios, existem várias outras razões para a importância das métricas.

O progresso é o principal fator de motivação no trabalho. Compartilhar objetivos atingidos com seu time permite que vocês continuem motivados e focados. Sem métricas, não é possível saber quanto crescemos, ou se fizemos progresso ou não. Até mesmo para contar sua história para outras pessoas (mídia, eventos e colegas) fica difícil se você não tiver números. Ao invés de simplesmente falar que “a empresa está indo bem”, você poderia estar falando “está indo bem, nossa base de clientes subiu 25% e a receita aumentou 15% nos últimos 4 meses”.

Além de saber a importância das métricas, é fundamental conhecer as melhores ferramentas disponíveis para te ajudar a gerenciar sua área de Business Intelligence (BI).

Mas quais métricas importam?

Se você produz conteúdo digital, é interessante você mensurar:

  • Fontes de tráfego: de onde vêm seus visitantes? Diretamente da URL do site? Através de ferramentas de busca? Através de outros links?
  • Visitantes novos e recorrentes: procure entender o que faz o usuário voltar a acessar seu conteúdo. Além disso, mensure também o número de interações por visita para entender quais caminhos seus usuários percorrem no seu site.

Se você trabalha com vendas, alguns indicadores essenciais são:

  • Receitas de vendas: procure mensurar a evolução histórica da receita, além de identificar os dias mais lucrativos e os dias em que você não faturou muito.
  • Margem de contribuição: tenha em mente qual a margem que cada produto ou serviço gera no seu portfólio para identificar produtos escaláveis e otimizar produtos com baixa margem.
  • Custo de Aquisição de Clientes: é importante saber quanto você está gastando para capturar novos clientes e comparar com a receita. O produto ideal é aquele que gera alta receita com menor custo de aquisição para novos clientes, ou seja, o produto “se vende sozinho”.

Se você trabalha com Recursos Humanos, você deve analisar os indicadores:

  • Tempo gasto para contratação: quanto tempo dura todo o processo de contratação da sua empresa?
  • Turnover inicial: quantos funcionários deixam a sua empresa no primeiro ano? Além dessa métrica, entenda principalmente qual o motivo disso acontecer.
  • Absenteísmo: quando você analisa a ausência dos funcionários separados por departamento, é possível encontrar gargalos na empresa e identificar possíveis problemas de satisfação no trabalho. Essa métrica ajuda até mesmo a reduzir o turnover da empresa.

Se você trabalha em outras áreas e quer descobrir quais indicadores são relevantes para o seu negócio, entre em contato com a gente.

Números versus Intuição - uaiSmart

A importância do contexto de análise

Em alguns casos, os números vão te direcionar para um lado enquanto sua intuição vai te levar para outra direção. Quando isso acontecer, quem você deve escutar?

Você precisa colocar a sua análise em um contexto. Talvez você já tenha visto pessoas falando que uma landing page “é feia mais funciona” (ou seja, não tem um design legal, mas converte usuários). O que fazer nesse caso?

Talvez a landing page funciona porque é o recurso mais fácil, mas a imagem da sua startup também é importante! Algumas coisas não são passíveis de mensuração. Então você deve focar em analisar o que é tangível, ou seja, o que faz sentido de ser mensurado (como cliques em anúncios, visualizações, vendas, etc). Mas sempre tenha em mente o que é intangível também (como a sua imagem perante os clientes, o valor da sua marca, sua tecnologia, etc).

Na prática, duas dicas finais

Categorização - uaiSmart

Quebre em categorias

Se possível, use métricas de cada parte da jornada do cliente: aquisição, ativação, retenção, indicação e receita. Aquisição é tudo relacionado ao primeiro contato com sua Startup. Ativação é toda experiência que o potencial cliente tem na primeira visita. Retenção é tudo relacionado a partir da segunda visita. Indicação engloba o que os seus potenciais clientes estão falando da sua Startup para outras pessoas. Receita é tudo relacionado à monetização da sua solução.

O foco deve ser então: conseguir usuários (aquisição e ativação), incentivar o uso (retenção e indicação) e ganhar dinheiro (receita). Coloque métricas em cada um desses processos e você verá onde está o maior gap no sucesso da sua startup.

Testes - uaiSmart

Teste tudo e teste sempre

Você já deve ter escutado isso muitas vezes, mas é muito importante testar tudo várias vezes. Tudo é passível de melhoria. Mesmo quando você achar que está perfeito, qualquer alteração pode mudar o resultado. Testando, você consegue coletar métricas muito importantes para a condução do seu negócio. Teste uma oferta diferenciada para um segmento de cientes. Eles estão escolhendo a opção que você está testando? Aplique o teste para o restante da sua base.

Conclusão

Quando você estiver no topo da montanha-russa esperando pela queda livre começar, você vai querer ter certeza que a montanha-russa está bem estruturada, bem lubrificada e com a manutenção em dia. Lembre-se, é nesses momentos que a Análise de Dados para Startups é mais importante. Num mundo de altos e baixos, ter um Analytics bem estruturado ajuda você a fazer previsões e tomar decisões com mais embasamento. Essas análises te ajudam a saber que você está indo pra frente e evoluindo.

Mais importante ainda, elas te ajudam a evitar as quedas que a maioria das Startups não se recuperam depois.

Quer uma mãozinha?

Se por algum motivo, você perceber que sua Startup não consegue medir ou identificar fontes de dados ou tem dificuldade em construir painéis de indicadores para agregar valor e direcionar seu crescimento, entre em contato conosco. Nós podemos ajudar! Envie uma mensagem para nosso time de especialistas através do e-mail falecom@uaismart.com e troque uma ideia com a gente!

Desejamos à você: sucesso, resiliência e bons negócios!